A contribuição da Psicologia à prevenção dos acidentes de trabalho

Autores

  • Eurídice Freitas

Resumo

O propósito desta comunicação é estabelecer um marco para o estudo da prevenção de acidentes do trabalho numa perspectiva psicológica, ressaltando a importância de pesquisas que permitam identificar os fatores subjacentes. As medidas de ação preventiva contra acidente devem fundamentar-se numa visão global da situação de trabalho, em termos dos três sistemas - homem-máquina, homem- mbiente e homem-homem - e, sobretudo, com a realização de pesquisas, de cujas conclusões se possam estabelecer proposições para o emprego de medidas práticas. Como fenômeno psicossocial, o acidente do trabalho requer a contribuição da psicologia, seja aPlicada, experimental ou social, com base tanto no estudo dos aspectos subjetivos como na análise dos fatores objetivos, que apontem caminhos para a redução dos erros e outros determinantes que intervêm na etiologia do acidente. Inserindo-se propriamente na ergonomia, a contribuição da psicologia ao problema apresenta-se mais especificamente no nível dos fatores humanos, considerados individualmente ou em grupo. Situada num quadro unitário, a prevenção do acidente requer um trabalho de equipe em que, segundo o caso, o engenheiro, o médico ou o psicólogo tenha um papel preponderante, mas sempre aliado ao de pesquisadores de outras ciências que se preocupam com a adaptação do homem ao trabalho e do trabalho ao homem.

Downloads

Publicado

1974-02-27

Edição

Seção

Artigos Originais