Do quadro aos "quadros": o uso de filmes como recurso didático no ensino de administração

Conteúdo do artigo principal

J. Ricardo C. de Mendonça
Flávia Peixoto Guimarães

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar e discutir duas experiências, na graduação e na pós-graduação (Mestrado), nas quais filmes são usados - respectivamente, como estudo de caso e sátira - no ensino de comportamento organizacional e metodologia de pesquisa. Argumenta-se que os filmes são uma poderosa ferramenta não apenas para ilustrar tópicos e conceitos relacionados à administração, mas também para demonstrar aplicações de teorias da área de Comportamento Organizacional, sem contar que podem ser usados para propiciar a discussão sobre abordagens, procedimentos e técnicas de pesquisa. Dessa forma, constituem uma fonte de material pedagógico mais estimulante e motivadora que métodos convencionais de ensino. Esse potencial dos filmes na prática de ensino é demonstrado por meio de dois exemplos baseados, respectivamente, no episódio "Origem Distante" do seriado de ficção científica para TV Jornada nas Estrelas Voyager (Star Trek Voyager) e do longa-metragem Tormenta (White Squall). Defende-se que, com o uso de filmes em sala de aula, os alunos aprendem por meio do processo de aprendizagem social e vivenciam experiências de forma vicária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
Mendonça, J. R. C. de, & Guimarães, F. P. (2008). Do quadro aos "quadros": o uso de filmes como recurso didático no ensino de administração. Cadernos EBAPE.BR, 6(Especial), 1 a 21. Recuperado de https://periodicos.fgv.br/cadernosebape/article/view/5430
Seção
Artigos