[1]
A. A. V. Boas, J. R. Pereira, M. P. dos R. Teixeira, e E. Zwick, “Administração pública tupiniquim: reflexões a partir da Teoria N e da Teoria P de Guerreiro Ramos”, Cad. EBAPE.BR, vol. 10, nº 2, p. 284 a 301, jan. 2012.