Intersetorialidade, transetorialidade e redes sociais na saúde

Conteúdo do artigo principal

Luciano A. Prates Junqueira

Resumo

A complexidade da realidade social tem exigido dos diversos atores sociais a busca de conceitos que possibilitem analisar as mudanças e intervir nessa realidade. Este artigo pretende contribuir, de maneira ainda incipiente, com essa discussão, ao abordar os conceitos de sistema e rede como meio de articular diversos atores sociais para criar conhecimentos e intervir. O artigo discute a intersetorialidade e a transetorialidade como processos de integra-ção de saberes e experiências, para, em seguida, situar o SUS como um pro-jeto de caráter transetorial (pois os saberes que o informam não se circuns-crevem a setores específicos), que se constrói socialmente para garantir direitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Junqueira, L. A. P. (2000). Intersetorialidade, transetorialidade e redes sociais na saúde. Revista De Administração Pública, 34(6), 35 a 45. Recuperado de https://periodicos.fgv.br/rap/article/view/6346
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>