[1]
C. Pereira, A. Medeiros, e F. Bertholini, “O medo da morte flexibiliza perdas e aproxima polos: consequências políticas da pandemia da COVID-19 no Brasil”, Rev. Adm. Pública, vol. 54, nº 4, p. 952–968, jul. 2020.