A luta por um Museu Público da Mata Atlântica

história, memória e identidade do Museu de Biologia Prof. Mello Leitão (1984-2014)

Autores

  • Fabíula Sevilha Universidade Federal do Rio Grande do Norte – Natal (RN), Brasil.

Palavras-chave:

Augusto Ruschi, Mata Atlântica, Museus, história ambiental, biomas

Resumo

o Museu de Biologia Professor Mello Leitão foi fundado por Augusto Ruschi em 1949, em Santa Teresa/ES. Em 1984, o museu foi transferido para o Ministério da Educação e Cultura, transformando-o em uma instituição pública. A partir daí, houve um longo processo de (re)construção da identidade institucional. Neste artigo, investigo como o MBML passou de projeto particular à uma instituição dedicada à pesquisa, difusão e conservação da Mata Atlântica Central. Defendo que tal dinâmica se dá em paralelo com a definição do conceito de Mata Atlântica e de sua ascensão à condição de imprescindibilidade na agenda ambiental global difundida com a Rio-92.

Biografia do Autor

Fabíula Sevilha, Universidade Federal do Rio Grande do Norte – Natal (RN), Brasil.

Professora de Teoria e Metodologia da História no Departamento de História e no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Downloads

Publicado

2023-10-02