Análise dos modelos de precificação de ativos sob uma abordagem epistêmica do positivismo/pós-positivismo e do construtivismo

Conteúdo do artigo principal

Kécia da Silveira Galvão
Odilon Saturnino Silva Neto
Joséte Florêncio dos Santos
Pierre Lucena Raboni

Resumo

Este artigo teve por objetivo realizar uma avaliação epistemológica dos métodos de pesquisa em finanças por meio de uma análise dos modelos de precificação de ativos à luz das correntes filosóficas do positivismo/pós-positivismo e do construtivismo. Explica-se, assim, a adequação desses modelos à sociedade, entendendo que os fenômenos em estudo não são repetitivos, mas passíveis de análise. São apresentadas evidências de que os modelos de precificação de ativos possuem características metodológicas que se enquadram tanto no positivismo como no pós-positivismo e no construtivismo, tendo em vista a possibilidade de falseamento das hipóteses e sua adequação às subjetividades dos investidores. Os resultados obtidos nesse levantamento teórico sugerem que as finanças clássicas e suas contribuições comportamentais posteriores destacam métodos positivistas sujeitos a falseamentos de hipóteses e, consequentemente, uma ciência em construção, demonstrando a complementaridade das visões epistemológicas apresentadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
Galvão, K. da S., Silva Neto, O. S., dos Santos, J. F., & Raboni, P. L. (2016). Análise dos modelos de precificação de ativos sob uma abordagem epistêmica do positivismo/pós-positivismo e do construtivismo. Cadernos EBAPE.BR, 14(1), 228 a 242. Recuperado de https://periodicos.fgv.br/cadernosebape/article/view/31409
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Kécia da Silveira Galvão, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Graduada e Mestre em Ciências Contábeis e Doutoranda em Administração.

Atuando na área de Finanças