Renault do Brasil S.A.

Conteúdo do artigo principal

Fábio Luiz Mariotto

Resumo

Em 2002, Pierre Poupel, que até então fora diretor de Qualidade do Grupo Renault na França, assumiu a posição de Presidente da Renault do Brasil, em um momento em que os prejuízos acumulados pela subsidiária brasileira atingiam valores insustentáveis. A Renault do Brasil iria fechar 2002 com uma produção de menos de 60 mil veículos, volume bem abaixo do ponto de equilíbrio, estimado em cerca de 100 mil veículos/ano. Sua participação no mercado vinha regredindo, e a empresa acabara de perder a quinta posição nas vendas locais para a rival Peugeot.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Seção
Casos