Registros documentais contemporâneos como provas de ação.

Autores

  • Luciana Duranti

Resumo

Documentos são as fontes de evidência mais confiáveis, porque são interdependentes do ponto de vista do significado, autênticos do ponto de vista de sua gênese e imparciais do ponto de vista de sua finalidade (quer dizer, não são produzidos para a posteridade, mas sim como um meio de viabilizar tarefas). Entretanto, nos tempos modernos, o aumento de seu volume e a necessidade de seleções drásticas estão obscurecendo seu significado; produtores de documentos se tornaram conscientes das possíveis conseqüências de se criar e preservar registros de suas ações; e as informações tecnológicas têm facilitado muito a manipulação e falsificação de evidências sem que sejam deixados "vestígios". Uma obrigação básica dos modernos arquivistas é proteger a integridade, autenticidade e imparcialidade dos documentos contemporâneos nos métodos utilizados para tratá-los, para que permaneçam para as próximas gerações como evidências históricas e legais. Este artigo discute os assuntos mencionados acima e dá recomendações sobre os modos mais apropriados pelos quais os arquivistas podem cumprir suas tarefas.

Downloads

Publicado

1994-07-01

Edição

Seção

Artigos