Os direitos da natureza numa sociedade relacional: reflexões sobre uma nova ética ambiental

Autores

  • Lívia Barbosa

Resumo

Uma das tendências mais recentes no movimento ecológico, o biocentrismo, propõe que os direitos naturais deveriam ser estendidos a todos os elementos da natureza, e que uma postura ética radical deveria ser tomada antes que todos os seres humanos, e mesmo seres inanimados, modifiquem completamente a relação entre a humanidade e a natureza. Roderick Nash analisa o biocentrismo em seu livro "Os direitos da natureza", e o interpreta como uma conseqüência do liberalismo. Considerando sua continuidade com a tradição anglo-saxônica, não seria nem mesmo uma tendência revolucionária. O artigo contém uma discussão crítica das teses do biocentrismo, bem como de suas implicações para uma sociedade com pouca ou nenhuma tradição liberal, sociologicamente definida como "relacional".

Downloads

Publicado

1994-12-01

Edição

Seção

Artigos