“Lençóis de linho, pratos da Índia e brincos de filigrana”: vida cotidiana numa vila mineira setecentista

Autores

  • Ana Luiza Castro Pereira CHAM/ UNL-UA

Palavras-chave:

Cultura material, inventários, Sabará, século XVIII

Resumo

Este artigo versa sobre a intensa circulação de objetos na época das navegações portuguesas e sobre a capacidade de homens e mulheres introduzirem bens do Império Português no seu viver cotidiano. O consumo e a cultura material têm sido amplamente analisados visando compreender o significado que a posse de objetos representou na vida cotidiana ao longo da História, bem como a maneira como os bens materiais foram vivenciados no cotidiano. Foram consultados inventários post-mortem dos moradores da vila de Sabará para perceber que África, Ásia, América e Europa se fizeram notar nas mesas de Sabará.

Biografia do Autor

Ana Luiza Castro Pereira, CHAM/ UNL-UA

Bolseira de Pós-Doutoramento/FCT

Investigadora Integrada do Centro de História de Além-Mar (CHAM) / Universidade Nova de Lisboa - Universidade dos Açores

Downloads

Publicado

2011-12-19