Pela manutenção da “obra da Revolução de 1964”

a formulação da estratégia gradualista de descompressão política no Brasil (1970-1972)

Autores

  • Rejane Carolina Hoeveler Universidade Federal de Alagoas, Maceió (AL), Brasil.

Palavras-chave:

Transição Democrática, samuel huntington, Wanderley Guilherme dos Santos, Contrarrevolução preventiva, golpe empresarial-militar de 1964, Distensão política

Resumo

O artigo aborda o debate sobre o projeto de distensão política anterior ao governo Ernesto Geisel no Brasil, especificamente de 1972 a 1974, entre as elites orgânicas do regime empresarial-militar instalado em 1964. Mostraremos como a elaboração de uma estratégia gradualista envolveu desde intelectuais conservadores ligados ao establishment norte-americano, como Samuel Huntington, até figuras oposicionistas, como o cientista político brasileiro Wanderley Guilherme dos Santos. Para tanto, utilizamos os Anais do Senado, imprensa e documentos pesquisados no acervo do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (FGV CPDOC). Nossa conclusão é que a elaboração da descompressão controlada demonstra o caráter racionalizado do projeto liberalizante dos últimos governos militares, inserindo-se na longa tradição da contrarrevolução preventiva e permanente brasileira.

Biografia do Autor

Rejane Carolina Hoeveler, Universidade Federal de Alagoas, Maceió (AL), Brasil.

Pós-doutoranda em Serviço Social na Universidade Federal de Alagoas, professora colaboradora do PPGSS/UFAL.

Downloads

Publicado

2024-07-08