Violência e masculinidade nas relações de trabalho: imagens do campo em pesquisa etnográfica

Conteúdo do artigo principal

Rafael Alcadipani

Resumo

Este artigo analisa desenhos feitos por trabalhadores e que foram coletados durante uma pesquisa etnográfica de cerca de nove meses, conduzida por um dos autores deste estudo. Foram analisados 53 desenhos feitos por operadores de rotativas que produzem jornais em uma das maiores gráficas desse tipo na Europa. A empresa passava por uma grande mudança tecnológica, ao final da qual quatro de suas nove maiores máquinas foram substituídas. Como resultado, aproximadamente 65 trabalhadores ficaram sem trabalho. Além disso, ocorreu uma divisão entre os impressores que permaneceram no velho equipamento e aqueles que foram selecionados para o novo. As imagens desenhadas pelos trabalhadores expressam forte hostilidade, interpretada neste artigo a partir do conceito de violência simbólica de Bourdieu (1999). Essa violência está associada à sexualidade, à opressão e à autodestruição, condições essas articuladas com a dominação masculina e com as transformações decorrentes das mudanças ocorridas no espaço organizacional estudado. Nesse sentido, o artigo procura contribuir para uma maior compreensão das organizações, seja por destacar a relação entre masculinidade e violência simbólica nas empresas, seja por mostrar a possibilidade e a utilidade do emprego de métodos projetivos em pesquisa etnográfica. Além disso, ele aponta a necessidade de serem estudadas as diversas formas como a violência pode se manifestar no contexto organizacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
Alcadipani, R. (2010). Violência e masculinidade nas relações de trabalho: imagens do campo em pesquisa etnográfica. Cadernos EBAPE.BR, 8(1), 92 a 110. Recuperado de https://periodicos.fgv.br/cadernosebape/article/view/5144
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>