Compreensão empática e as possíveis contribuições para a pesquisa nos estudos organizacionais: reflexões a partir da experiência do lado estético das organizações

Conteúdo do artigo principal

Luma Louise Sousa Lopes
Ana Silvia Rocha Ipiranga
José Jorge da Silva Júnior

Resumo

O método weberiano da compreensão tem constituído objeto de discussão e debate ao longo do tempo. No entanto, especificamente, a compreensão empática ainda é pouco explorada, especialmente no âmbito do estudo das organizações brasileiras. Após levantamento feito nas principais bases de dados e periódicos abrigados no portal Periódicos Capes, verificamos ser escassa a produção acadêmica que per­corre o caminho da compreensão empática, especificamente na área dos Estudos Organizacionais no Brasil. Diante disso, procuramos trazer neste artigo algumas considerações sobre o resgate da compreensão empática na pesquisa. Considerando a abordagem da estética orga­nizacional como pano de fundo, a discussão articulou às bases epistemológicas da compreensão empática proposta pela sociologia webe­riana. Esta preconiza que os estudos das Ciências Sociais devem estar ancorados prioritariamente na compreensão do sentido da ação dos indivíduos, de modo que possamos entender por que agem de determinada maneira. Então, refletimos sobre as possíveis contribuições da compreensão empática para a pesquisa, considerando a ideia do pesquisador como peça-chave para a construção do corpus de pesquisa e a plausibilidade do conhecimento, sem necessariamente empreender a ação. Almejamos que este estudo sirva de gatilho para a elabo­ração de novas discussões sobre as possibilidades de contribuição da compreensão empática para a pesquisa nos Estudos Organizacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
Lopes, L. L. S., Rocha Ipiranga, A. S., & da Silva Júnior, J. J. (2017). Compreensão empática e as possíveis contribuições para a pesquisa nos estudos organizacionais: reflexões a partir da experiência do lado estético das organizações. Cadernos EBAPE.BR, 15(4), 831–845. Recuperado de https://periodicos.fgv.br/cadernosebape/article/view/55010
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Luma Louise Sousa Lopes, Universidade Estadual do Ceará

Doutoranda em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade Estadual do Ceará (PPGA/UECE) e professora do curso de Administração da Universidade Estadual do Ceará

Ana Silvia Rocha Ipiranga, Universidade Estadual do Ceará

Doutora em Psicologia do Trabalho e Organização pela Universita degli Studi di Bologna (Itália) e professora adjunta da Universidade Estadual do Ceará

José Jorge da Silva Júnior, Universidade Estadual do Ceará

Mestre em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade Estadual do Ceará (PPGA/UECE) e professor do curso de Administração da Universidade Estadual do Ceará