Fatos, valores e o mundo-da-vida: argumentos epistemológicos para avaliação no âmbito da gestão social

Conteúdo do artigo principal

Valderí de Castro Alcântara
Eloísa Helena de Souza Cabral
Paulo de Tarso Muzy
José Roberto Pereira

Resumo

Este artigo mostra que o conceito de mundo-da-vida (lebenswelt), em Jürgen Habermas, e a refutação da dicotomia fato x valor, em Hilary Putnam, podem esclarecer epistemologicamente o processo de avaliação em gestão social, que consiste em explicitar fatos, valores e seus respectivos significados intersubjetivamente compartilhados. Especificamente, apresentamos como instrumentos de experiência avaliativa o Mapa de Bens Públicos e o Mapa Semântico de Expectativas, Necessidades, Capacidades, Interesses e Representações (ENCIR), além de argu­mentarmos acerca de sua capacidade de explicitar comunicativamente os significados/as interpretações que emanam dos mundos-da-vida dos Públicos Constituintes. Argumentamos com Habermas que o mundo-da-vida é um fundamento epistemológico dos processos de avaliação na gestão social que considera a dialogicidade entre fatos e valores e, com Putnam, que esses elementos constitutivos da avaliação são imbrica­dos e passíveis de discussão racional. Nessa perspectiva valorativo-comunicativa da avaliação, os processos devem ser construídos de acordo com as capacidades dos Públicos Constituintes e coproduzidos por meio de processos inclusivos, dialógicos e deliberativos validados inter­subjetivamente, também atendendo às pretensões habermasianas de verdade, sinceridade/veracidade e correção normativa/legitimidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
Alcântara, V. de C., Cabral, E. H. de S., Muzy, P. de T., & Pereira, J. R. (2017). Fatos, valores e o mundo-da-vida: argumentos epistemológicos para avaliação no âmbito da gestão social. Cadernos EBAPE.BR, 15(4), 808–830. Recuperado de https://periodicos.fgv.br/cadernosebape/article/view/55012
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Valderí de Castro Alcântara, Universidade Federal de Lavras - Departamento de Administração e Economia (DAE/UFLA)

Mestre em Administração (UFLA, 2015) e doutorando do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Eloísa Helena de Souza Cabral, Universidade Federal de Lavras - Departamento de Administração e Economia (DAE/UFLA)

Mestre em Assistência Social (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) e Doutora em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP. Universidade Federal de Lavras - Departamento de Professora da Universidade Federal de Lavras (DAE/UFLA).

Paulo de Tarso Muzy, Tempo: Avaliação e Gestão Social Ltda.

Doutor em Física Teórica pelo Instituto de Física da Universidade de São Paulo. Diretor da Tempo: Avaliação e Gestão Social Ltda.

José Roberto Pereira, Universidade Federal de Lavras - Departamento de Administração e Economia (DAE/UFLA).

Mestre em Administração pela Universidade Federal de Lavras e Doutor em Sociologia pela Universidade de Brasília (UnB). Professor associado da Universidade Federal de Lavras (DAE/UFLA).

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>