Teoria Ator-Rede: novas perspectivas e contribuições para os estudos de consumo

Conteúdo do artigo principal

Camila Braga
Maribel Suarez

Resumo

Nota-se um crescimento do uso da Teoria do Ator-Rede (TAR) em várias subáreas da administração, como organizações, estratégia e marketing. No último campo, entretanto, o uso dessa abordagem ainda se concentra nos estudos internacionais. O presente trabalho tem por objetivo apresentar a TAR e como ela pode contribuir para o campo de pesquisa do consumo no Brasil, tendo em vista seu olhar singular para a relação entre os indivíduos e as coisas, suas interações e trajetórias. Visa, assim, a explorar o apanhado de temáticas e contribuições já alcançadas, a aplicação de métodos, bem como críticas e comparações ontológicas acerca do olhar sobre o social e atores envolvidos. Finalmente, discutem-se possibilidades para caminhos futuros abertos pela TAR, evidenciando como seus recursos podem rejuvenescer a pesquisa de marketing ao focar seu olhar nos aprendizados coletivos e mundanos, que superam conexões cognitivas, econômicas e culturais, a partir da ênfase nos aspectos da sociomaterialidade contida na cena de consumo e seu entorno. A partir da investigação exaustiva dos atores e de suas conexões diretas, a TAR descortina descobertas a respeito daquilo que é singular, mas também universal, nos estudos desenvolvidos por pesquisadores brasileiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
Braga, C., & Suarez, M. (2018). Teoria Ator-Rede: novas perspectivas e contribuições para os estudos de consumo. Cadernos EBAPE.BR, 16(2), 218–231. Recuperado de https://periodicos.fgv.br/cadernosebape/article/view/64275
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Camila Braga, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Centro de Estudos em Consumo

Maribel Suarez, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Centro de Estudos em Consumo