Federalismo fiscal na pandemia da Covid-19: Do federalismo cooperativo ao bolsonarista

Conteúdo do artigo principal

Sergio Simoni Junior
Eduardo Lazzari
Heloísa Fimiani

Resumo

A dimensão do federalismo fiscal é central na eficácia da resposta estatal aos desafios trazidos pela Covid-19. Analisamos a atuação da União no auxílio financeiro a entes subnacionais por meio de abordagem qualitativa e quantitativa, e argumentamos que o governo Bolsonaro emprega uma estratégia de coordenação conflitiva e negativa, prejudicando o funcionamento do federalismo cooperativo, padrão que caracterizara o Brasil desde 1988. A omissão do Executivo fez com que a clivagem regional fosse predominante, e acabou levando a resultados subótimos mesmo para as preferências dos atores situados no governo federal. Assim, o artigo chama atenção para a importância das escolhas e estratégias do Executivo federal, para além do arranjo institucional, no funcionamento do federalismo cooperativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
SIMONI JUNIOR, S.; LAZZARI, E.; FIMIANI, H. Federalismo fiscal na pandemia da Covid-19: Do federalismo cooperativo ao bolsonarista . Cadernos Gestão Pública e Cidadania, São Paulo, v. 27, n. 87, p. 1–20, 2022. DOI: 10.12660/cgpc.v27n87.83872. Disponível em: https://periodicos.fgv.br/cgpc/article/view/83872. Acesso em: 20 jul. 2024.
Seção
Fórum A pandemia e o futuro do Federalismo Brasileiro

Referências

Abrucio, F. L., Grin, E.J., Franzese, C., Segatto, C.I.,G., & Couto, C. G. (2020). Combate à COVID-19 sob o federalismo bolsonarista: Um caso de descoordenação intergovernamental. Revista de Administração Pública, 54(4), 663-677. doi:10.1590/0034-761220200354 DOI: https://doi.org/10.1590/0034-761220200354

Abrucio, F. (1998). Os barões da Federação: os governadores e a redemocratização brasileira. Hucitec.

Appy, B. (2015). Por Que o Sistema Tributário Nacional Precisa Ser Reformado? Revista Interesse Nacional, 8(31), 65-81. Recuperado de http://interessenacional.com.br/2015/10/05/por-que-o-sistema-tributario-brasileiro-precisa-ser-reformado/

Arretche, M. (2005). Quem taxa e quem gasta: A barganha federativa na federação brasileira. Revista Sociologia e Política, 24, pp. 96-85. doi:10.1590/S0104-44782005000100006 DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-44782005000100006

Arretche, M. (2007). The veto power of sub-national governments in Brazil: Political institutions and parliamentary behaviour in the post-1988 period. Brazilian Political Science Review, 2, 40-73. Recuperado de http://socialsciences.scielo.org/pdf/s_bpsr/v2nse/a02v2nse.pdf DOI: https://doi.org/10.1590/S1981-38212007000200002

Arretche, M. (2009). Continuidades e descontinuidades da Federação Brasileira: De como 1988 facilitou 1995. Dados, 52(2), pp. 377-423. doi: 10.1590/S0011-52582009000200004 DOI: https://doi.org/10.1590/S0011-52582009000200004

Arretche, M. O governo Bolsonaro na prática: Mais Brasília, menos Brasil (2019, 21 Novembro). Nexo Jornal, Recuperado de https://www.nexojornal.com.br/colunistas/2019/O-governo-Bolsonaro-na-pr%C3%A1tica-mais-Bras%C3%ADlia-menos-Brasil

Biase, P.& Dougherty, S. (2021). Federalism and Public Health Decentralisation in the Time of COVID-19. OECD Working Papers on Fiscal Federalism, No. 33, OECD Publishing, pp. 1-43. Recuperado de https://www.oecd-ilibrary.org/docserver/b78ec8bb-en.pdf?expires=1639884415&id=id&accname=guest&checksum=E51DBA465AA1F28E2D721374BF38E809

Câmara dos Deputados. (2020a). Propostas de emenda ao PLP 149/2019 - Emenda 102. Notas Taquigráficas.

Câmara dos Deputados. (2020b). 2ª Sessão Legislativa Ordinária da 56ª Legislatura - 44ª Sessão. Notas Taquigráficas.

Câmara dos Deputados. (2020c). 2ª Sessão Legislativa Ordinária da 56ª Legislatura - 46ª Sessão. Notas Taquigráficas.

Câmara dos Deputados. (2020d). 2ª Sessão Legislativa Ordinária da 56ª Legislatura - 57ª Sessão. Notas Taquigráficas.

Câmara dos Deputados. (2020e). 2ª Sessão Legislativa Ordinária da 56ª Legislatura - 58ª Sessão. Notas Taquigráficas.

Cheibub, J. A., Figueiredo, A., & Limongi, F. (2009). Partidos políticos e governadores como determinantes do comportamento legislativo na Câmara dos Deputados, 1988-2006. Dados, 52(2), 263-299. doi: 10.1590/S0011-52582009000200001 DOI: https://doi.org/10.1590/S0011-52582009010200002

Grin, E. J. & Abrucio, F. L. (2018). Quando nem todas as rotas de cooperação intergovernamental levam ao mesmo caminho: Arranjos federativos no Brasil para promover capacidades estatais municipais. Revista Do Serviço Público, 69, 85-122. doi: 10.21874/rsp.v69i0.3584 DOI: https://doi.org/10.21874/rsp.v69i0.3584

Guicheney, H., Junqueira, M., & Araújo, V. (2018) O debate sobre o federalismo e suas implicações para a governabilidade no Brasil (1988-2015). Revista Brasileira de Informação Bibliográfica, 1(83), 69-92. Recuperado de https://anpocs.com/index.php/bib-pt/bib-83/11094-o-debate-sobre-o-federalismo-e-suas-implicacoes-para-a-governabilidade-no-brasil/file

Leme, H. J. de C. (1992). O Federalismo na Constituição de 1988: Representação política e a distribuição de recursos tributários. (Tese de Mestrado).

Mainwaring, S. (2001). Sistemas partidários em novas democracias: O caso do Brasil. FGV.

Mendes, M. (2020). A ajuda federal aos estados em 2020. Insper.

Oates, W. (1999). An Essay on Fiscal Federalism. Journal of Economic Literature, 37(3), 1120-1149. Recuperado de https://www.jstor.org/stable/2564874 DOI: https://doi.org/10.1257/jel.37.3.1120

Peres, Ú D., & Santos, F.P. (Coords.) (2020). A arrecadação dos estados se manteve estável na pandemia e suas perdas foram compensadas por transferências federais. Rede de Políticas Públicas & Sociedade, Boletim 23.

Peres, Ú. D. & Santos, F.P. (Coords.) (2021). O socorro fiscal da União aos estados manteve a receita de 2020 no mesmo nível de 2019. Rede de Políticas Públicas & Sociedade, Boletim 27.

Prado, S. Critérios de Rateio das Transparências Federais e Indexador da Dívida dos Estados com a União (2012). In: Mendes, G. F. & Campos, C. C. (Orgs.). Federação e Guerra Fiscal. FGV Projetos e IDP, 3, 161 p.

Samuels, D. (2003) Ambition, federalism, and legislative politics in Brazil. Cambridge University Press. DOI: https://doi.org/10.1017/CBO9780511510366

Senado Federal (2020a). 2º Sessão Legislativa Ordinária da 56º Legislatura - Ata da 40º Sessão Notas Taquigráficas.

Senado Federal (2020b). 2º Sessão Legislativa Ordinária da 56º Legislatura - Ata da 42º Sessão. Notas Taquigráficas.

Stepan, A. (1999). Para uma nova análise comparativa do federalismo e da democracia: Federações que restringem ou ampliam o poder do Demos. Dados, 42(2), pp. 197-251. doi: 10.1590/S0011-52581999000200001 DOI: https://doi.org/10.1590/S0011-52581999000200001

TSE (2018). Propostas de governo dos candidatos ao cargo de Presidente da República: Brasil acima de tudo, Deus acima de todos.