Política cambial como política pública: Uma investigação sobre imagens de políticas públicas

Conteúdo do artigo principal

João Guilherme Rocha Machado
https://orcid.org/0000-0001-9627-9680

Resumo

Uma taxa de câmbio no “nível certo” é de suma importância para o desenvolvimento econômico, de acordo com o Novo Desenvolvimentismo. O que é apresentado nos meios de comunicação pode servir como uma indicação das imagens de políticas existentes, e eles também são capazes de moldar as imagens de políticas dos cidadãos. A metodologia do artigo baseia-se na análise de conteúdo de editoriais da Folha de S.Paulo. A taxa de câmbio depreciada geralmente é vista de maneira negativa. Uma política cambial que tente manter a taxa de câmbio depreciada ou evitar a sua apreciação estaria normalmente ligada a uma imagem de política pública negativa. Para entrar na agenda pública, tal política precisaria de uma imagem de política pública positiva, que retratasse uma taxa de câmbio depreciada como conducente a uma maior competitividade das empresas nacionais, a mais renda e a mais empregos e de melhor remuneração.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
MACHADO, J. G. R. Política cambial como política pública: Uma investigação sobre imagens de políticas públicas. Cadernos Gestão Pública e Cidadania, São Paulo, v. 29, p. e90294, 2024. DOI: 10.12660/cgpc.v29.90294. Disponível em: https://periodicos.fgv.br/cgpc/article/view/90294. Acesso em: 19 jul. 2024.
Seção
Fórum: Res-publica/Gestão Pública, Nação e Desenvolvimento Econômico na Vida e Obra de Luiz Carlos Bresser-Pereira

Referências

Anderson, J. E. (2014). Public policymaking: An introduction (8th ed.). Cengage Learning.

Bardin, L. (1977). Análise de conteúdo. Edições 70.

Baumgartner, F. R., & Jones, B. D. (1991). Agenda dynamics and policy subsystems. The Journal of Politics, 53(4), 1044-1074. https://doi.org/10.2307/2131866

Baumgartner, F. R., Jones, B. D., & Mortensen, P. B. (2014). Punctuated equibrium theory: Explaining stability and change in public policymaking. In P. A. Sabatier & C. M. Weible (Eds.), Theories of the policy process (3rd ed., pp. 59-104). Westview Press.

Bresser-Pereira, L. C. (2012). A taxa de câmbio no centro da teoria do desenvolvimento. Estudos Avançados, 26(75), 7-28.https://doi.org/10.1590/S0103-40142012000200002

Bresser-Pereira, L. C. (2020). New Developmentalism: Development macroeconomics for middle-income countries. Cambridge Journal of Economics, 44(3), 629-646. https://doi.org/10.1093/CJE/BEZ063

Capella, A. C. N. (2006). Perspectivas teóricas sobre o processo de formulação de políticas públicas. Revista Brasileira de Informação Bibliográfica Em Ciências Sociais, (61), 25-52.

Chang, H.-J. (2003). Globalisation, economic development and the role of the state. Zed Books LTDA/Third World Network.

Chang, H.-J., & Andreoni, A. (2020). Industrial policy in the 21st Century. Development and Change, 51(2), 324-351. https://doi.org/10.1111/dech.12570

Dye, T. R. (2013). Understanding public policy (14th ed.). Pearson Education.

Hall, P. A. (1986). Governing the economy: The politics of State intervention in Britain and France. Polity Press.

Howlett, M., & Ramesh, M. (2003). Studying public policy: Policy cycles and policy subsystems (2nd ed.). Oxford University Press.

Kingdon, J. W. (2005). Agendas, alternatives, and public policies (1995). In J. M. Shafritz, K. S. Layne, & C. P. Borcik (Eds.), Classics of public policy (pp. 148-159). Pearson/Longman.

Marconi, N., Magacho, G., Machado, J. G. R., & Leão, R. D. A. R. (2020). Profit margins, exchange rates and structural change: Empirical evidences for the period 1996-2017. Brazilian Journal of Political Economy, 40(2), 285-309. https://doi.org/10.1590/0101-31572020-3093

McConnell, A., & ’T Hart, P. (2019). Inaction and public policy: Understanding why policymakers ‘do nothing.’ Policy Sciences, 52(4), 645-661. https://doi.org/10.1007/s11077-019-09362-2

Secchi, L., Coelho, F. de S., & Pires, V. (2019). Políticas públicas: Conceitos, casos práticos, questões de concursos (3rd ed.). Cengage.

Smith, K. B., & Larimer, C. W. (2009). The public policy theory primer. Westview Press.

Souza, C. (2006). Políticas públicas: Uma revisão da literatura. Sociologias, (16), 20-45. https://doi.org/10.1590/S1517-45222006000200003

Subirats, J., Knoepfel, P., Larrue, C., & Varone, F. (2008). Análisis y gestión de políticas públicas. Editorial Ariel.

Villaverde, J., & Rego, J. M. (2021). Bresser-Pereira: Rupturas do pensamento. Editora 21.