Um pensador incansável: dos dois métodos ao novo desenvolvimentismo

Conteúdo do artigo principal

Luís Felipe Lopes Milaré
https://orcid.org/0000-0002-1038-3186

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar ao leitor duas importantes contribuições do professor Luiz Carlos Bresser-Pereira para o estudo das Ciências Econômicas: o entendimento dos métodos histórico-dedutivo e hipotético-dedutivo, utilizados para se analisarem os sistemas econômicos; e a teoria do novo desenvolvimentismo – uma proposta alternativa ao neoliberalismo na busca pelo catching-up e pelo desenvolvimento de países periféricos. Para tanto, o artigo foi dividido em três seções principais, além da introdução e conclusão. Na primeira seção, são apresentados os dois métodos utilizados para se analisarem os sistemas econômicos – o método histórico-dedutivo e o método hipotético-dedutivo; é explicado que o método histórico-dedutivo tem como critério de verdade a coerência com a realidade, ao passo que o método hipotético-dedutivo tem como critério de verdade a coerência lógica. Argumenta-se que o método histórico-dedutivo deve ser utilizado em precedência ao método hipotético-dedutivo, que deve ser utilizado de maneira auxiliar. Na segunda seção, é apresentada a teoria do novo desenvolvimentismo. Argumenta-se que é papel do Estado garantir que as cinco variáveis macroeconômicas – taxa de lucro, taxa de juros, taxa de câmbio, salários e taxa de inflação – estejam nos patamares adequados; apresenta-se, também, o problema enfrentado por países em desenvolvimento – a doença holandesa – e uma proposta de neutralização. Na terceira seção, será realizada uma breve reflexão sobre a obra de Bresser-Pereira e o motivo pelo qual é considerado um pensador incansável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
MILARÉ, L. F. L. Um pensador incansável: dos dois métodos ao novo desenvolvimentismo. Cadernos Gestão Pública e Cidadania, São Paulo, v. 29, p. e90295 , 2024. DOI: 10.12660/cgpc.v29.90295. Disponível em: https://periodicos.fgv.br/cgpc/article/view/90295. Acesso em: 19 jul. 2024.
Seção
Fórum: Res-publica/Gestão Pública, Nação e Desenvolvimento Econômico na Vida e Obra de Luiz Carlos Bresser-Pereira

Referências

Bresser-Pereira, L. C. (1967, setembro). A teoria econômica e os países subdesenvolvidos. RAE-Revista de Administração de Empresas, 7(24), 15-40. https://www.bresserpereira.org.br/papers/1967/987z-Teoria-Economica-Paises-subdesenvolvidos-RAE-FOR.pdf

Bresser-Pereira, L. C. (1970). Economia formal e economia política. Apostila para o curso de economia da Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getulio Vargas. ECON-L-19. https://www.bresserpereira.org.br/papers/1970/90-EconomiaFormal_EconomiaPolitica.pdf

Bresser-Pereira, L. C. (1972). A emergência da tecnoburocracia. In L. C. Bresser-Pereira, Tecnoburocracia e contestação (pp. 17-122). Editora Vozes.

Bresser-Pereira, L. C. (1977). Estado e subdesenvolvimento industrializado. Editora Brasiliense.

Bresser-Pereira, L. C. (1984). Lucro, acumulação e crise (Tese de livre-docência, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP).

Bresser-Pereira, L. C. (1996, maio). From bureaucratic to managerial public administration. In L. C. Bresser-Pereira & P. Spink, Reforming the state: Managerial public administration in Latin America (pp. 115-146). Lynne Rienner Publishers.

Bresser-Pereira, L. C. (1998). Reforma do Estado para a cidadania, a reforma gerencial brasileira na perspectiva internacional. Editora 34/ENAP.

Bresser-Pereira, L. C. (2002). Brazil’s quasi-stagnation and the growth cum foreign savings strategy. International Journal of Political Economy, 32(4), 76-102.https://doi.org/10.1080/08911916.2002.11042885

Bresser-Pereira, L. C. (2004). Democracy and public management reform, building the republican state. Oxford University Press.

Bresser-Pereira, L. C. (2006). New developmentalism and conventional orthodoxy. Economie Appliquée, 59(3), 61-94. https://doi.org/10.3406/ecoap.2006.1813

Bresser-Pereira, L. C. (2007). Macroeconomia da estagnação: Crítica da ortodoxia convencional no Brasil pós 1994. Editora 34.

Bresser-Pereira, L. C. (2008). The Dutch disease and its neutralization: A Ricardian approach. Brazilian Journal of Political Economy, 28(1), 47-71. https://doi.org/10.1590/S0101-31572008000100003

Bresser-Pereira, L. C. (2009a). The two methods and the hard core of economics. Journal of Post Keynesian Economics, 31(3), 493-522. https://doi.org/10.2753/PKE0160-3477310307

Bresser-Pereira, L. C. (2009b, abril-junho). Os dois métodos e o núcleo duro da teoria econômica. Revista de Economia Política, 29(2), 163-190. https://centrodeeconomiapolitica.org/repojs/index.php/journal/article/view/475

Bresser-Pereira, L. C. (2010a). The global financial crisis, neoclassical economics, and the neoliberal years of capitalismo. Revue de la Régulation, (7), 1-29. https://doi.org/10.4000/regulation.7729

Bresser-Pereira, L. C. (2010b). Doença holandesa e sua neutralização: Uma abordagem ricardiana. In L. C. Bresser-Pereira (Org.), Doença holandesa e indústria (pp. 117-154). Editora FGV.

Bresser-Pereira, L. C. (2012). A taxa de câmbio no centro da teoria do desenvolvimento. Estudos Avançados, 26(75), 7-28. https://doi.org/10.1590/S0103-40142012000200002

Bresser-Pereira, L. C. (2013). The value of the exchange rate and the Dutch disease. Brazilian Journal of Political Economy, 33(3), 371-387. https://doi.org/10.1590/S0101-31572013000300001

Bresser-Pereira, L. C. (2014). A construção política do Brasil. Editora 34.

Bresser-Pereira, L. C. (2016, julho-dezembro). Teoria novo-desenvolvimentista: Uma síntese. Cadernos do Desenvolvimento, 11(19), 145-165. http://www.cadernosdodesenvolvimento.org.br/ojs-2.4.8/index.php/cdes/article/view/9

Bresser-Pereira, L. C. (2017, outubro). The economics and political economy of new-developmentalism (Working Paper n. 464). EESP/FGV, São Paulo, SP. https://hdl.handle.net/10438/19032

Bresser-Pereira, L. C. (2018a). Em busca do desenvolvimento perdido: Um projeto novo-desenvolvimentista para o Brasil. Editora FGV.

Bresser-Pereira, L. C. (2018b, maio). Neutralizing the Dutch disease (Working Paper n. 476). EESP/FGV, São Paulo, SP.

Bresser-Pereira, L. C. (2019, Janeiro-abril). Desenvolvimento, sofisticação produtiva, valor-trabalho e salários. Nova Economia, 29(1), 135-160. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0103-6351/3881

Bresser-Pereira, L. C. (2020a). Neutralizing the Dutch disease. Journal of Post Keynesian Economics, 43(2), 298-316. DOI:10.1080/01603477.2020.1713004

Bresser-Pereira, L. C. (2020b). The Dutch disease, extractivism, and the second, argument for tariffs on the import of manufactured goods. Notes for “Bringing structural analysis back in a world of pessimism”. https://www.bresserpereira.org.br/22.05-second-argument-for-tariffs-dutch-disease-extractivism.pdf

Bresser-Pereira, L. C. (2020c, maio). New Developmentalism: Development macroeconomics for middle-income countries. Cambridge Journal of Economics, 44(3), 629-646. https://doi.org/10.1093/cje/bez063

Bresser-Pereira, L. C. (2022). The Dutch disease, extractivism, and the second, argument for tariffs on the import of manufactured goods. Notes for “Bringing structural analysis back in a world of pessimism”. https://www.bresserpereira.org.br/22.05-second-argument-for-tariffs-dutch-disease-extractivism.pdf

Bresser-Pereira, L. C., Jabbour, E., & Paula, L. F. De. (2020, abril-junho). South Korea’s and China’s catching-up: A new-developmentalist analysis. Brazilian Journal of Political Economy, 40(2), 264-284. https://doi.org/10.1590/0101-31572020-3102

Bresser-Pereira, L. C., & Lima, G. T. (1996). The irreductibility of macro to microeconomics: A methodological approach. Brazilian Journal of Political Economy, 16(2), 175-201. https://doi.org/10.1590/0101-31571996-0956

Bresser-Pereira, L. C., & Nakano, Y. (1984). Inflação e recessão. Editora Brasiliense.

Bresser-Pereira, L. C., & Nakano, Y. (1987). The theory of inertial inflation. Lynne Rienner Publishers.

Bresser-Pereira, L. C., & Oreiro, J. L. (2024). A brief history of development theory: From Schumpeter and Prebisch to new developmentalism. Brazilian Journal of Political Economyv, 44(1), 5-28. https://doi.org/10.1590/0101-31572024-3604

Milaré, L. F. L. (2013, dezembro). A (im)previsibilidade da crise e o pluralismo da Economia. Brazilian Journal of Political Economy, 33(4), 659-670. https://doi.org/10.1590/S0101-31572013000400007

Milaré, L. F. L. (2020, janeiro-março). Chinese industrialization from the New-Developmental perspective. Brazilian Journal of Political Economy, 40(1), 53-67. https://doi.org/10.1590/0101-31572020-3050

Ministério da Administração Federal e da Reforma do Estado. (1995). Plano diretor da reforma do aparelho do Estado. Brasília, DF.