Mídias no ensino remoto:

um estudo de caso no ensino superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12660/rm.v15n24.2023.89930

Palavras-chave:

Recurso pedagógico, Ensino remoto, Covid-19, Mídia, Enfoque histórico-cultural

Resumo

O objetivo deste estudo é analisar a utilização de recursos pedagógicos midiáticos durante o ensino remoto, em uma instituição pública de ensino superior no estado de São Paulo, durante a pandemia de Covid-19. A fundamentação teórica pauta-se no enfoque histórico-cultural que proporciona reflexões teórico-práticas sobre a mediação de signos e instrumentos na formação humana e nos processos pedagógicos no ensino superior. O objeto da pesquisa de campo é delimitado pela participação de docentes em grupos focais, no contexto das TDIC. Os resultados revelam a potencialidade das mídias como recurso pedagógico, incorporadas ao ensino a partir do esforço dos professores, como possibilidade para dar continuidade ao processo educativo, apesar das dificuldades enfrentadas no período de pandemia.

Referências

ARRUDA, E. P. Educação remota emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. EmRede - Revista de Educação a Distância, v. 7, n. 1, p. 257-275, 15 maio 2020. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/%20article/view/621. Acesso em: 05 jun. 2023.

BERNARDES, M. E. M. A Transformação do pensamento e da linguagem na aprendizagem de conceitos: por uma análise da enunciação verbal. In: BERNARDES, M. E. M (org.). Narrativas e psicologia da educação: pesquisa e formação. São Paulo: Terracota Editora, 2019.

BÉVORT, E; BELLONI, M. L. Mídia-educação: conceitos, história e perspectivas. Educ. Soc., Campinas, vol. 30, n. 109, p. 1081-1102, set./dez. 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/5pBFdjL4mWHnSM5jXySt9VF/?lang=pt#. Acesso em 10 jun. 2023.

BRITO, A. A. F. A Quarta Revolução Industrial e as perspectivas para o Brasil. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, [s.l.], v. 2, n. 7, p. 91-96, out. 2017. Disponível em: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/administracao/quarta-revolucao-industrial#_ftn1. Acesso em: 19 jun. 2023.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. Volume I. Tradução: Roneide Venâncio Majer. 6 ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CASTRO, E. A.; QUEIROZ, E. R. de. Educação a distância e ensino remoto: distinções necessárias. Revista Nova Paideia - Revista Interdisciplinar em Educação e Pesquisa, [S. l.], v. 2, n. 3, p. 3 - 17, 2020. DOI: 10.36732/riep.v2i3.59. Disponível em: https://ojs.novapaideia.org/index.php/RIEP/article/view/40. Acesso em: 17 nov. 2023.

FANTIN, M. “Nativos e imigrantes digitais” em questão: crianças e competências midiáticas na escola. Passagens: Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Ceará, v. 7, n. 1, p. 5-26, 7 set. 2016. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/passagens/article/view/3652. Acesso em 17 nov. 2023.

FERNANDES, A. H. A tela e suas imagens técnicas em aceleração na sociedade: questões para a educação. Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 16, n. 43, p. 57–71, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.5935/2238-1279.20190004. Acesso em 04 jul. 2023.

GOMES, A. A. Apontamentos sobre a pesquisa em educação: usos e possibilidades do grupo focal. Eccos Revista Científica, São Paulo, v. 7, n. 2, p. 275-290, jul./dez. 2005. Disponível em: http://pesquisaemeducacaoufrgs.pbworks.com/w/file/fetch/80417078/pesquisa_gfocal.pdf. Acesso em 04 dez 2020.

IBGE. Uso de internet, televisão e celular no Brasil. Educa IBGE. 2018. Disponível em: https://educa.ibge.gov.br/jovens/materias-especiais/20787-uso-de-internet-televisao-e-celular-no-brasil.html. Acesso em 26 jun. 2023.

KENSKI, V. M. Cultura digital. In: MILL, D (org.). Dicionário crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas: Editora Papirus, 2018.

KENSKI, V. M. Interação e comunicação no ensino mediado pelas tecnologias. In: Tecnologia e ensino presencial e a distância. Campinas SP: Papirus, 2015.

LIB NEO, J. C. Formação de professores e didática para desenvolvimento humano. Educação & Realidade, v. 40, n. 2, p. 629–650, abr. 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edreal/a/GB5XHxPcm79MNV5vvLqcwfm/#. Acesso em 30 jun. 2023.

LURIA, A. R. Pensamento e linguagem: as últimas conferências de Luria. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1987.

LURIA, A. R. Desenvolvimento cognitivo: seus fundamentos culturais e sociais. São Paulo, SP: Ícone, 1983.

MILL, D. Mudanças de mentalidade sobre educação e tecnologia: inovações e possibilidades tecnopedagógicas. In: MILL, D. Escritos sobre educação: desafios e possibilidades para ensinar e aprender com as tecnologias emergentes. São Paulo: Paulus, 2013.

MIRANDA, L. L. A cultura da imagem e uma nova produção subjetiva. Psicologia Clínica, v. 19, n. 1, p. 25–39, 2007. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-56652007000100003. Acesso em 02 jul. 2023.

SAVIANI, D. Pedagogia Histórico-crítica: primeiras aproximações. 11 ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

SELWYN, N. Educação e tecnologia: questões críticas. In: FERREIRA, G. M. S.; ROSADO, L. A. S.; CARVALHO, J. S. (orgs.). Educação e tecnologia: abordagens críticas. Rio de Janeiro: SESES, 2017.

STEVANIM, L. F. Exclusão nada remota: desigualdades sociais e digitais dificultam a garantia do direito à educação na pandemia. RADIS: Comunicação e Saúde, n. 215, p. 10-15, ago. 2020.

SOUZA, R. M. Q; COUTO, J. C. D; COUTO, L. S. M. D. Escolas e a pandemia, ações de enfrentamento do afastamento educacional: uma investigação sobre as escolas durante o isolamento provocado pelo coronavírus no período de março a maio 2020, na baixada santista. Cadernos CERU, Série 2, Vol. 31, n. 1, jun. 2020. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ceru/article/download/174488/163252/433000. Acesso em 13 jun. 2023.

Downloads

Publicado

21.12.2023