Tradição e crítica no conhecimento sobre direito da integração

Autores

  • Arthur Roberto Capella Giannattasio Universidade Presbiteriana Mackenzie

Palavras-chave:

Evolucionismo, Direito e política, Integração europeia, Integração e política, Funcionalismo

Resumo

O conhecimento de direito da integração é divisível em duas leituras – uma tradicional, outra crítica. A leitura tradicional é apresentada pela dogmática jurídica usual e detém postulados evolucionistas e economicistas. Limitada a avaliar iniciativas de integração à luz da experiência europeia, a leitura tradicional carece de instrumental analítico para compreender adequadamente as demais experiências, sendo incapaz de verificar a variabilidade de respostas institucionais. A leitura crítica recusa o evolucionismo e, ao perceber a restrição da causalidade econômica sobre processos de integração, permite fundar nova Agenda de Pesquisa em Direito da Integração e influenciar o debate contemporâneo sobre a integração de países latino-americanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-01-05

Edição

Seção

Artigos