Deslocamento humano e reconhecimento social: relações e condições de trabalho de refugiados e migrantes no Brasil

Conteúdo do artigo principal

José Henrique de Faria
https://orcid.org/0000-0003-3971-7992
Elaine Cristina Schmitt Ragnini
https://orcid.org/0000-0002-6086-2388
Camila Brüning
https://orcid.org/0000-0003-3869-3917

Resumo

Esta pesquisa analisa o processo de inclusão e reconhecimento social de migrantes, de diferentes países em uma cidade brasileira, por meio de relato das demandas trazidas por eles no contexto de um projeto anfitrião realizado em uma universidade pública brasileira: (i) de sua inserção no mundo do trabalho, (ii) de sua inserção no ensino superior brasileiro, ressaltando as dificuldades e expressões de sofrimento apresentadas. O delineamento de pesquisa proposto é um estudo documental, a partir da análise de dados qualitativos coletados por cerca de 300 entrevistas e mais de 1000 consultas e atendimentos psicossociais (individuais e em grupo) realizadas com migrantes na cidade de Curitiba- PR. Como referencial teórico adotamos a categoria de “reconhecimento social”, proposta Nancy Fraser (2008a) a partir do debate com Axel Honneth (2009), inspirada na categoria “luta pelo reconhecimento”, exposta por Hegel (2008). Resultados apontam para a inclusão precária de migrantes no mundo do trabalho, evidenciando injustiça social e sofrimento psíquico desses sujeitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
Faria, J. H. de, Ragnini, E. C. S., & Brüning, C. (2021). Deslocamento humano e reconhecimento social: relações e condições de trabalho de refugiados e migrantes no Brasil. Cadernos EBAPE.BR, 19(2), 278–291. https://doi.org/10.1590/1679-395120200018
Seção
Artigos