BDSM: Bodies and power games

Main Article Content

Andressa Carolina do Nascimento Nunes
Rafael Diogo Pereira

Abstract

This paper sought to analyze the power dynamics that govern bodies and conduct among practitioners of erotic BDSM. It adopts a Foucauldian perspective in order to anchor the analysis of fetishistic practices under the fulcrum of power games and relationships. The method adopted involved observations and interviews, and keeping a field diary. Analysis of the research corpus was based on a Foucauldian enunciative approach used to highlight a list of utterances, practices, and rules of conduct that are linked to a dense network of power relationships between practitioners. In conclusion, we question the degree of rupture from and reproduction of the hegemonic sexual matrix that is experienced by practitioners. We also point out the importance for organizational studies of undertaking studies into the multiplicity of dissident sexualities in their political struggle and resistance process.

Downloads

Download data is not yet available.

 

 

 

 

Metrics

Metrics Loading ...

Article Details

How to Cite
NUNES, A. C. do N.; PEREIRA, R. D. BDSM: Bodies and power games . RAE - Revista de Administracao de Empresas , [S. l.], v. 62, n. 4, p. e2021–0085, 2022. DOI: 10.1590/S0034-759020220404. Disponível em: https://periodicos.fgv.br/rae/article/view/85869. Acesso em: 25 feb. 2024.
Section
Forum

References

Alcadipani, R. (2008). Dinâmica de poder nas organizações: A contribuição da governamentalidade. Comportamento Organizacional e Gestão, 14, 97-144. Recuperado de https://pesquisa-eaesp.fgv.br/sites/gvpesquisa.fgv.br/files/arquivos/alcadipani_-_dinamicas_de_poder_nas_organizacoes_a_contribuicao_da.pdf

Araújo, I. L. (2008). Foucault e a crítica do sujeito. Curitiba, PR: Editora UFPR.

Barp, L. F. G. (2019). O discurso dos perversos: Praticantes BDSM em busca de legitimação. Revista Estudos Feministas, 27(3), 1-5. doi: 10.1590/1806-9584-2019v27n361986

Código penal (2017). Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, p. 138.

Facchini, R. (2013). Praticamos SM, repudiamos agressão: Classificações, redes e organização comunitária em torno do BDSM no contexto brasileiro. Sexualidad, Salud y Sociedad, Revista Latinoamericana, (14), 195-228. doi: 10.1590/S1984-64872013000200014

Fanghanel, A. (2020). Asking for it: BDSM sexual practice and the trouble of consent. Sexualities, 23(3), 269-286. doi: 10.1177/1363460719828933

Foucault, M. (1993). Verdade e subjetividade. Revista de Comunicação e Linguagem, (19), 203-223. Recuperado de https://www.academia.edu/15074670/Subjetividade_e_Verdade_Foucault

Foucault, M. (1996). A ordem do discurso: Aula inaugural no College de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. São Paulo, SP: Loyola.

Foucault, M. (1998). Microfísica do poder. Rio de Janeiro, RJ: Edições Graal.

Foucault, M. (2004a). Michel Foucault, uma entrevista: Sexo, poder e a política de identidade. Verve, 5, 260-277. doi: Sem DOI.

Foucault, M. (2004b). Por uma vida não fascista. Org: Coletivo Sabotagem. Coletânea Michel Foucault Sabotagem.

Foucault, M. (2006). Ditos e escritos IV: Estratégia, poder-saber. Rio de Janeiro, RJ: Forense Universitária.

Foucault, M. (2008). A arqueologia do saber. Rio de Janeiro, RJ: Forense Universitária.

Foucault, M. (2011). História da sexualidade I: A vontade de saber. São Paulo, SP: Edições Graal.

Freitas, F. R. A de. (2010, agosto). Bondage, dominação/submissão e sadomasoquismo: Uma etnografia sobre práticas eróticas que envolvem prazer e poder em contextos consensuais. Fazendo gênero 9: Diásporas, Diversidades, Deslocamentos. Recuperado de http://www.fg2010.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/1278250077_ARQUIVO_FG2010.pdf

Freitas, F. R. A de. (2011, novembro). Sexualidades: Prazeres, poderes e redes sociais. In Anais do Seminário de Pesquisa da Faculdade de Ciências Sociais UFG, Goiânia, 2.

Gamson, J. (2006). As sexualidades, a teoria queer e a pesquisa qualitativa. In N. K. Denzin, & Y. S. Lincoln (Orgs.), Planejamento da pesquisa qualitativa: Teorias e abordagens (2a ed.). Porto Alegre, RS: Artmed Bookman.

Grunvald, V. (2021). Ensaio esquizo-analítico com textos e imagens sobre corpos, fantasias e retratos ou O que o espelho nos reflete? G.I.S – Gestos, Imagens e Sons, 6(1), 1-35. doi: 10.11606/issn.2525-3123.gis.2021.185456

Lawson, J., & Langdridge, D. (2020). History, culture and practice of puppy play. Sexualities, 23(4), 574-591. doi: 10.1177/1363460719839914

Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, DSM-5. (2014). American Psychiatric Association (Nascimento, M. I. C., trad.). Porto Alegre, RS: Artmed.

Nunes, A. C. N., & Pereira, R. D. (2017). Conflitos e tensões entre BDSM e feminismo: Algo mudou? Teoria & Sociedade, 25(2), 73-95. doi: 10.1177/1363460719839914

Orellana, R. C. (2008). Foucault y el cuidado de la libertad. Santiago: Lom Ediciones.

Pereira, R. D. (2016, outubro). Organizações erógenas e sexualidade: As casas de swing como lócus de pesquisa nos Estudos Organizacionais. Anais IV CBEO, Porto Alegre, RS.

Pompeu, S. L. E., & Souza, E. M. (2018). A produção científica sobre sexualidade nos Estudos Organizacionais: Uma análise das publicações realizadas entre 2005 e 2014. Organizações & Sociedade, 25(84), 50-67. doi: 10.1590/1984-9240843

Rubin, G. S. (1984). Thinking sex: Notes for a radical theory of the politics of sexuality. In C. Vance (Org.), Pleasure and danger: Exploring female sexuality (pp. 143-178). Boston, USA: Routledge and Kegan. doi: Livro.

Silva, M. J., Paiva, A. C. S., & Moura, A. A. (2013, agosto). Da submissão à feminização masculina: Subversões de gênero no BDSM. Anais do Seminário Internacional Desfazendo Gênero: Subjetividade, Cidadania e Transfeminismo, Natal, RN.

Silva, V. L. M. da. (2018). Sexualidades dissidentes: Um olhar sobre narrativas identitárias e estilo de vida no ciberespaço. Ciência & Saúde Coletiva, 23(10), 3309-3317. doi: 10.1590/1413-812320182310.18642018

Simula, B. L. (2019). Pleasure, power, and pain: A review of the literature on the experiences of BDSM participants. Sociology Compass, 13(3), 1-24. doi: 10.1111/soc4.12668

Souza, E. M. de, & Carrieri, A. de P. (2010). A analítica queer e seu rompimento com a concepção binária de gênero. RAM, Revista de Administração Mackenzie, 11(3), 46-70. doi: 10.1590/S1678-69712010000300005

Souza, E. M. de, & Pereira, S. J. N. (2013). (Re)produção do heterossexismo e da heteronormatividade nas relações de trabalho: A discriminação de homossexuais por homossexuais. RAM, Revista de Administração Mackenzie, 14(4), 76-105. doi: 10.1590/S1678-69712013000400004

Thomas, J. N. (2020). BDSM as trauma play: An autoethnographic investigation. Sexualities, 23(5-6), 917-933. doi: 10.1177/1363460719861800

Weiss, M. D. (2011). Techniques of pleasure: BDSM and the circuits of sexuality. New York: Duke University Press.