A influência das mídias sociais nas últimas eleições brasileiras.

Conteúdo do artigo principal

Isabela Huerta Façanha
Érica Souza Siqueira

Resumo

[INTRODUÇÃO] O Brasil é um país que possui um número alto de usuários de internet e redes sociais em geral, tendo isso em mente é importante entender os impactos que elas podem ter na nossa sociedade. Um dos campos onde mais foram encontrados impactos foi justamente na política, algo delicado visto que se lida então com a democracia de um país. Redes sociais como Facebook, Whatsapp, Twitter e Telegram já foram por diversas vezes estudadas na literatura acadêmica, que encontrou nestas coisas como a disseminação de noticias falsas em massa, uso de bots, discurso de ódio e até coleta de dados pessoais de usuários, a fim de manipular a opinião pública. No ano de 2020 de populariza ao redor do mundo uma nova rede social, o TikTok, que por ser uma rede tão nova, ainda não possui tanta informação em relação ao seu uso na política e, consequentemente, nos impactos que ele pode ter nela. Sendo assim, nesta pesquisa buscamos compreender melhor o aplicativo como ferramenta política e os possíveis impactos que ele pode ter para o debate público, bem como comparar com as descobertas já feitas em relação a estas outras redes sociais. [METODOLOGIA] O estudo centra-se em uma coleta de dados no TikTok nos perfis dos dois candidatos a deputados federais mais votados do Brasil, Nikolas Ferreira e Guilherme Boulos. Todos os vídeos postados pelos candidatos durante o período de campanha eleitoral foram analisados em quesitos de alcance, engajamento, conteúdo, entre outras categorias. [RESULTADOS] Depois da análise e reanalise de todos os vídeos, propusemos um método de análise para vídeos de figuras políticas no TikTok. Este se baseia em 4 grandes dimensões de análise: Alcance, Conteúdo, Estética e Mau uso. Por meio dessas dimensões é possível compreender a maneira que a figura em análise se comporta nessa nova rede social. Entendemos que ao cruzar essas dimensões entre si, é possível encontrar padrões ou ao menos informações relevantes sobre os vídeos que performam bem ou mal, principalmente ao cruzar a dimensão de Alcance com as outras três. As dimensões aqui propostas foram construídas com base na análise sistemática dos vídeos dos candidatos, a partir dos quais foram extraídos elementos e estes foram agrupados nessas quatro dimensões. Em seguida, aplicamos o modelo nos vídeos dos dois candidatos no período eleitoral e sinalizamos achados que comparamos com os já vistos em outras redes sociais. [CONCLUSÃO] Apreendem-se dois ensinamentos principais para o desenvolvimento da discussão acerca do TikTok no âmbito político, o primeiro sendo o modelo de análise proposto nos resultados e as descobertas acerca da diferença que a rede pode ter em eleições em relação a outras redes sociais que já são mais estudadas e conhecidas. No contexto atual, há a necessidade de pensar e propor medidas de regulação das redes sociais por parte do governo brasileiro, a fim de minimizar os impactos negativos que elas podem ter na democracia.

Detalhes do artigo

Seção
PIBIC - Administração Pública