Quando moedas sociais e criptomoedas se encontram: pensando a economia solidária através do blockchain

Conteúdo do artigo principal

Bruno Sanches
Trícia Moraes
Júlio Toledo

Resumo

A economia solidária é um arranjo econômico alternativo reconhecido como capaz de promover o desenvolvimento sustentável. Nesse modelo, as moedas sociais são engrenagens fundamentais para a circulação da riqueza local e para a criação de relações cooperativas e solidárias entre seus usuários. No entanto, o próprio modelo dessas moedas, baseado nas relações sociais e na proximidade territorial, torna difícil escalar e sustentar seu impacto. Criptomoedas – e blockchain, sua tecnologia subjacente – são uma promessa para escalar as moedas sociais. Neste estudo, nos baseamos no conceito de tecnologia social e na metodologia de design etnográfico para investigar a construção de uma criptomoeda solidária junto ao banco comunitário do Preventório para descrever os principais recursos e atores envolvidos nesse processo. Esse relatório aponta para a importância de se basear o desenvolvimento da criptomoeda solidária nos recursos sociais e técnicos existentes no território em que será utilizada. Além disso, é necessário promover a formação de capacidades locais para que os cidadãos-usuários possam se apropriar da tecnologia e participar de sua governança.

Detalhes do artigo

Seção
Conexão Local