Políticas públicas de transferência de renda na América Latina

Conteúdo do artigo principal

Hemerson Luiz Pase
Claudio Corbo Melo

Resumo

Este artigo tem o objetivo de analisar as políticas públicas que enfrentam o problema social da pobreza em seis países da América Latina: México, Brasil, Uruguai, Paraguai, Bolívia e Argentina. O problema de pesquisa é: o que motivou esses países a empreenderem políticas públicas de transferência de renda? Em hipótese, afirmamos que tais políticas públicas são consequência da redemocratização, da assunção de elites políticas reformistas e de partidos ou coalizões políticas marcados pelo intuito de implementar o Welfare State. Para checar a hipótese, adotamos a metodologia de política comparada e da abordagem do neoinstitucionalismo, e das “teorias sintéticas” e da “virada argumentativa” que valorizam as ideias, o conhecimento e os discursos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Pase, H. L., & Melo, C. C. (2017). Políticas públicas de transferência de renda na América Latina. Revista De Administração Pública, 51(2), 312–329. Recuperado de https://periodicos.fgv.br/rap/article/view/65721
Seção
Artigos