Informações básicas

A RAP aceita contribuições de qualidade e rigor acadêmico na área de Administração e Políticas Públicas, explorando suas interfaces com Teorias Organizacionais, Ciência Política, Economia, Estudos Urbanos ou Relações Internacionais. Seu principal lócus empírico é o contexto brasileiro e, mais amplamente, ibero-americano, mas trabalhos de outros contextos também são bem-vindos. A linha editorial segue, em seus princípios, a missão da Fundação Getulio Vargas (FGV): avançar nas fronteiras do conhecimento na área das Ciências Sociais e afins, produzindo e transmitindo ideias, dados e informações, além de conservá-los e sistematizá-los, de modo a contribuir para o desenvolvimento socioeconômico do país, a melhoria dos padrões éticos nacionais, uma governança responsável e compartilhada e para a inserção do país no cenário internacional.

A abreviatura de seu título é Rev. Adm. Pública, que deve ser usada em bibliografias, notas de rodapé, em referências e legendas bibliográficas.

Avaliação pelos pares

Todos os trabalhos submetidos à apreciação da RAP devem ser inéditos (nacional e internacionalmente), não estando sob consideração para publicação e/ou publicado em nenhum outro periódico, excetuando-se trabalhos apresentados em congressos científicos, teses, dissertações e preprints. A revista segue as diretrizes básicas da Comissão de Integridade na Atividade Científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e recomenda sua leitura atenta. Todos os artigos submetidos são lidos pelo editor-chefe e pelos editores adjuntos, que examinam a adequação do trabalho à linha editorial da revista e poderão rejeitar o artigo – sem a necessidade de apresentar pareceres – que não estejam próximos da fronteira teórico-empírica das temáticas públicas ou que não respeitam os princípios e diretrizes básicos de comunicação acadêmica responsável. Num segundo momento, dois avaliadores analisam o artigo em sistema de revisão por pares duplo-cego (double-blind peer review), fazem comentários e oferecem, quando relevantes, sugestões de melhoria. Esta etapa poderá envolver reavaliações contínuas, no intuito de reunir esforços para o aprimoramento dos trabalhos. Caso não haja consenso, o artigo será enviado para mais de um avaliador. Depois de aprovado pelo corpo científico da revista, o artigo é submetido à edição, onde passa por revisão ortográfica e gramatical além da verificação das normas APA (American Psychological Association). A versão final é enviada ao(s) autor(es) para a sua aprovação formal antes de ser publicado, não sendo aceita qualquer modificação posterior. Após esta aprovação, o artigo segue para a publicação eletrônica no portal da revista e para as bases de indexação.

Conformidade com a Ciência Aberta

Buscando responder às diretrizes de Ciência Aberta (Open Science) promovidas pelo Scientific Electronic Library Online (SciELO), a RAP se alinha com as práticas de Ciência Aberta, sendo elas: disponibilizar seu conteúdo em acesso aberto (Open Access); não cobrar taxa de não cobra taxa de editoração (Article Processing Charges - APC); aceitar a submissão de artigos que tenham sido depositados como preprints em repositórios (como SciELO Preprints, ScienceOpen e SSRN), sendo essa uma forma de estimular os autores anteciparem a divulgação de versões prévias de seus trabalhos e desse modo contribuir para a disseminação da pesquisa e colaborações entre pares; recomendar que os autores disponibilizem os dados (Open Data) e os materiais de pesquisa (Open Materials) em repositórios de dados (como Zenodo, Mendeley Data e Harvard Dataverse), contribuindo para o armazenamento, acesso e compartilhamento de dados; identificar a contribuição de autoria a partir da taxonomia CRediT (Contributor Roles Taxonomy); identificar - mediante autorização - o nome do editor-chefe, editor adjunto e revisores responsáveis pelo processo de avaliação no artigo publicado (Open Peer Review); realizar o compartilhamento de pareceres (Open Reports); publicar em cada edição - mediante autorização - os relatórios de revisão por pares (Peer Review Report) contendo a identificação e os pareceres dos revisores; realizar a publicação em fluxo contínuo (limitando-se a seis edições por ano), visando agilidade na veiculação dos artigos.