Autonomia, liberdade e independência: a evolução de uma família de conceitos e seu advento à arena da administração pública

Conteúdo do artigo principal

Amanda Smullen

Resumo

Autonomia, liberdade e independência tornaram-se conceitos básicos nas discussões sobre administração pública nos últimos anos. Este artigo apresenta textos em que esses termos aparecem e analisa a forma como foram usados para criar conhecimento sobre os efeitos da reforma do setor público. O artigo mostra as transformações que essas idéias de liberdade vêm sofrendo nos textos de administração pública. Os termos autonomia, liberdade e independência que, na literatura dos anos 1990, representavam uma série de soluções para a gestão pública, passaram a representar mais recentemente problemas centrais. Essa transposição é demonstrada a partir de documento recente (2001) da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômicos (OCDE) e de alguns textos influentes de gestão pública produzidos ao longo dos anos 1990. Embora no campo da gestão pública os termos autonomia, liberdade e independência só possam ser empregados em sentidos restritos, afirma-se que os autores revistos procuraram se aproveitar do conteúdo moral implícito nesses termos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Smullen, A. (2003). Autonomia, liberdade e independência: a evolução de uma família de conceitos e seu advento à arena da administração pública. Revista De Administração Pública, 37(3), 551 a 568. Recuperado de https://periodicos.fgv.br/rap/article/view/6730
Seção
Teorias de organização, além da modernidade