As agências reguladoras independentes e o Tribunal de Contas da União: conflito de jurisdições?

Conteúdo do artigo principal

Eduardo Granha Magalhães Gomes

Resumo

Este artigo analisa a emergência, no Brasil, de agências reguladoras independentes (ARIs) e suas especificidades quanto ao desenho institucional; analisa ainda a evolução recente da atuação do Tribunal de Contas da União (TCU) no contexto da nova gestão pública. No desenho das ARIs têm destaque os mecanismos que lhes conferem independência política, dada a natureza de suas atribuições e competências. Por outro lado, o TCU vem ampliando seu campo de atuação, passando a avaliar não mais apenas os aspectos formais da legalidade de procedimentos, mas também o desempenho e resultados alcançados por órgãos e entidades públicas. O TCU passa a atuar no acompanhamento e avaliação do desempenho das agências. O artigo analisa a interface entre independência e controle, discutindo possíveis conflitos institucionais entre as agências reguladoras e o TCU.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Gomes, E. G. M. (2006). As agências reguladoras independentes e o Tribunal de Contas da União: conflito de jurisdições?. Revista De Administração Pública, 40(4), 615 a 630. Recuperado de https://periodicos.fgv.br/rap/article/view/6843
Seção
Artigos