Os papéis dos stakeholders na formulação do Pronatec

Conteúdo do artigo principal

Fabiana Carvalho da Silva Bispo
Ricardo Corrêa Gomes

Resumo

Em todos os estágios do ciclo de políticas públicas pode se verificar a importância de diversos stakeholders, seja aprovando, influenciando, implementando, monitorando ou ajudando a modificar ações e decisões. Considerando que a análise dos stakeholders tem como objetivo determinar sua relevância em um projeto ou política, o objetivo deste artigo é mapear os stakeholders envolvidos no processo de formulação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e compreender a atuação e a influência deles no processo. Foi utilizado o método qualitativo de pesquisa, por meio da análise de conteúdo de documentos formais e entrevistas com gestores do programa. A partir do mapeamento dos stakeholders, eles foram classificados segundo o modelo de Savage e colaboradores (1991), cujo resultado revelou o potencial de cada stakeholder em ameaçar ou colaborar com o programa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Bispo, F. C. da S., & Gomes, R. C. (2018). Os papéis dos stakeholders na formulação do Pronatec. Revista De Administração Pública, 52(6), 1258–1269. Recuperado de https://periodicos.fgv.br/rap/article/view/77399
Seção
Fórum: Perspectivas Práticas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)